Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Sobre o Museu

O Museu Histórico Farroupilha (MHF), instituição da Secretaria de Estado da Cultura (Sedac), foi criado no governo de Ernesto Dornelles, pelo Decreto n.º 3.858, de 11 de fevereiro de 1953. A escolha de Piratini para sediar o Museu decorre do fato de o município concentrar o maior conjunto arquitetônico tombado pelo Patrimônio Histórico, em âmbito estadual e nacional.

Em seu acervo encontra-se um conjunto de peças de diferentes épocas e de diversos temas. Entre elas, objetos pessoais do general Bento Gonçalves, telas sobre a Revolução Farroupilha (1835–1845), mobiliários do século XIX, moedas do período colonial até os nossos dias, objetos do cotidiano, máquinas de costura, xícaras, talheres, palmatórias, fardas, armas, vestuários e imagens sacras.

Em setembro de 2021, data que celebra os 185 anos da proclamação da República Rio-Grandense, o Museu Piratini passou a contar com um acervo da mais alta cotação histórica, com quase mil peças, entre livros, espadas, balas de canhão, documentos, moedas e itens comemorativos do período farroupilha. O doador foi o colecionador Volnir Júnior dos Santos, mais conhecido como TcheVoni.

Na ocasião, também foi realizado o descerramento da obra artística “Fuga de Anita Garibaldi a Cavalo”, de autoria de Dakir Parreiras (1894–1967), restaurada pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), por um acordo de cooperação técnico-científico firmado entre a Sedac e a UFPel, em 2019.

Visitas e agendamentos:

De terça a sexta, das 9h às 11h30 e das 13h30 às 17h.
Sábados, domingos e feriados das 14h30 às 17h.

Diretora: Francieli Domingues

Secretaria da Cultura