Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Exibição de documentário e outras ações da CCMQ dão visibilidade ao Jornal Boca de Rua

Publicação:

"De olhos abertos", da diretora Cha Dafol, registra a trajetória do Jornal Boca de Rua
"De olhos abertos", da diretora Cha Dafol, registra a trajetória do Jornal Boca de Rua
Por Ludwig Larré | ASCOM CCMQ

O Núcleo Educativo da Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ), instituição da Secretaria de Estado da Cultura (Sedac), repercute, ao longo do mês de janeiro, a trajetória do Jornal Boca de Rua, publicação inteiramente produzida por pessoas em situação de rua em Porto Alegre. O jornal é tema do documentário “De olhos abertos”, dirigido por Charlotte (Cha) Dafol, que será exibido no sábado, 22 de janeiro, às 19h, com entrada franca, na Cinemateca Paulo Amorim, térreo da CCMQ (Andradas, 736 - Centro Histórico de Porto Alegre).

Charlotte Dafol conta que começou o projeto do documentário participando das reuniões do grupo responsável pela produção do jornal. O filme, que teve o lançamento adiado pela pandemia, mostra a comemoração dos 18 anos do Boca de Rua. O documentário chega ao público quando o jornal já está completando 21 anos. “Essa oportunidade de exibição na CCMQ é muito importante. É finalmente quando o filme poderá encontrar seu público”, comemora a diretora.

Charlotte Dafol, diretora do documentário "De olhos abertos"
Charlotte Dafol, diretora do documentário "De olhos abertos"

Em ação anterior, nesta terça-feira, 18 de janeiro, às 14h30, a CCMQ recebe integrantes do projeto Boca de Rua, que serão recepcionados pelo diretor da instituição, Diego Groisman, e pela equipe do Núcleo Educativo. Em uma visita mediada pelo complexo cultural, a equipe do Boca de Rua vai ser apresentada a aspectos da história e da relevância patrimonial do prédio, bem como às múltiplas ações culturais realizadas nos espaços da CCMQ.

O diretor da instituição, Diego Groisman, destaca o alinhamento da iniciativa com as políticas inclusivas conduzidas pela Sedac. “Para a Casa de Cultura é extremamente importante apoiar um projeto de tamanha relevância social, como o Boca de Rua. Debater sobre a questão das pessoas em situação de rua é urgente na cidade, e iniciativas como esta possibilitam que as pessoas em vulnerabilidade social tenham mais voz e representatividade, e, consequentemente, condições de vida mais dignas”, comenta Groisman. Entre as ações que buscam dar visibilidade aos 21 anos do jornal Boca de Rua, a CCMQ também prepara, para data a ser divulgada em breve, uma mostra das capas de todas as edições publicadas ao longo desse período.

Exibição do documentário “De olhos abertos”
Quando:
 22 de janeiro | sábado
Horário: 19h
Onde: Cinemateca Paulo Amorim (térreo da CCMQ)
Entrada franca

"De olhos abertos", da diretora Cha Dafol, registra a trajetória do Jornal Boca de Rua
"De olhos abertos", da diretora Cha Dafol, registra a trajetória do Jornal Boca de Rua - Foto: Kimba

Secretaria da Cultura