Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Sedac divulga programação do Janeiro Lilás

Atividades celebram o Mês da Visibilidade Trans

Publicação:

A segunda quinzena de janeiro contará com atividades especiais para promover o Mês da Visibilidade Trans
A segunda quinzena de janeiro contará com atividades especiais para promover o Mês da Visibilidade Trans
Por Ariel Lopes | Ascom Sedac

Promover uma sociedade pautada pelo respeito às diferenças é uma das razões de existir da Secretaria de Estado da Cultura (Sedac). Pensando nisso, entre os dias 15 e 30 de janeiro, a secretaria e suas instituições vinculadas oferecerão uma programação especial para o Janeiro Lilás - Mês da Visibilidade Trans.

As atividades irão abordar as temáticas de gênero, discriminação e resistência, em busca de mais visibilidade para as vivências das populações transexual e travesti. Serão lives, entrevistas, vídeos, ações em redes sociais, além da realização de um concurso, visando promover o protagonismo e o reconhecimento de suas existências.

Janeiro Lilás

O Janeiro Lilás é uma iniciativa que busca a sensibilização da sociedade por mais conhecimento e reconhecimento das identidades de gênero, com o intuito de combater os estigmas e a violência sofridos pela população transexual e travesti. A ação ocorre em alusão ao Dia Nacional da Visibilidade Trans, em 29 de janeiro.

No início do mês, também em função do Janeiro Lilás, a fachada do Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff) foi iluminada com as cores rosa e azul, presentes na bandeira trans. Atualmente, quem passa pelo Caff pode vê-lo vestido a caráter: está lilás, em homenagem à cor escolhida para representar o mês. A ação é uma parceria da Sedac, por meio da sua Assessoria de Diversidade, com a Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH), por meio do Conselho Estadual de Direitos LGBT e da Coordenadoria de Diversidade Sexual – que integra o Departamento de Direitos Humanos e Cidadania da SJCDH.

A secretária adjunta da Cultura, Gabriella Meindrad, que é uma mulher trans, fala da importância do reconhecimento da data e da promoção de atividades: “o estigma em não reconhecer a identidade trans, a baixa escolaridade, o desemprego, o preconceito, a discriminação e a violência com altos índices de assassinatos tornam o Brasil o país que mais mata transexuais no mundo. O que se pretende com o Janeiro Lilás é possibilitar espaços de diálogo, reflexão e sensibilização sobre o ser humano e os rótulos carregados de estigmas e preconceitos em nossa sociedade, atribuindo cidadania à população prejudicada”, destaca a secretária da Cultura em exercício.

 

Confira a programação da Sedac para o Janeiro Lilás:

- Bilioteca Pública do Estado (BPE):

Para a celebração do mês da Visibilidade Trans, a BPE programou uma série de dicas de leitura com a temática trans, no projeto Clube de Leitura BPE. Toda sexta-feira, às 8h.

Local: Instagram e Facebook da BPE.

- Instituto Estadual do Livro (IEL):

14/1 | 14H - Depoimento de Ralph Duccini, escritor trans

Com apoio da Editora Metamorfose, será divulgado um depoimento de Ralph Duccini, escritor trans, falando de suas vivências e de seu livro publicado recentemente, "Nas margens do azul". 

Local: canal de YouTube do IEL

- Museu da Comunicação Hipólito José da Costa (MuseCom):

Logo temático

O MuseCom inseriu um logo estilizado em suas redes sociais para chamar a atenção à campanha Janeiro Lilás. 

14, 21 e 28/1 - #tbtlilás

14, 21 e 28 de janeiro (Instagram e Facebook): Serão publicados #TBTs com ações educativas e conteúdos produzidos pelo museu em 2020 e que abordam a pauta da Visibilidade Trans. 

Local: Facebook Instagram do MuseCom

18/1 - CineClube MuseCom - Janeiro Lilás

O CineClube vai organizar uma lista com indicações de filmes que abordam a temática da transexualidade sob os mais diversos prismas. 

Local: Facebook Instagram do MuseCom

29/1 - MuseCom em Rede: Conectando acervos | 2ª Edição

Lançamento da segunda edição do Caderno Educativo Virtual do museu. Os cadernos são voltados ao público escolar e retratam acervos da instituição, ao passo  que disparam questões lúdicas que podem ser abordadas no ambiente escolar. A primeira edição do Caderno, lançada no segundo semestre de 2020, abordou a temática das águas em Porto Alegre e a sua transformação urbana através das imagens. Na segunda edição, serão abordados alguns periódicos que circularam no RS no último século e que noticiaram os dilemas na vida cotidiana de transexuais. 

Local: site do MuseCom

- Museu Histórico Farroupilha (Piratini):

15/1 | 19h

Ação em vídeo sobre as raízes do preconceito, buscando a desconstrução dessa cultura.

Local: Instagram e Facebook do Museu Farroupilha

- Cinemateca Paulo Amorim:

A partir de 15/1

A Cinemateca Paulo Amorim vai apresentar e comentar títulos sobre o tema em suas redes sociais.

Local: Facebook | Instagram da Cinemateca

- Museu Julio de Castilhos:

15, 19 e 22/1

Ações informativas nas redes sociais, abordando o Dia Nacional da Visibilidade Trans e ações de inclusão para a população transexual e travesti.

Local: Instagram e Facebook

- Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ):

21/1 | 20h - Conversações com Glória Crystal.

28/1 | 20h - Conversações com Lau Graef.

A série Conversações, ação continuada da Casa de Cultura, propõe um debate com Glória Crystal, ativista da geração precursora dos movimentos pela liberdade das pessoas trans. A atividade acontece no dia 21 de janeiro, às 20h. No dia 28, no mesmo horário, o encontro é com Lau Graef, que discute a questão da invisibilidade do homem trans.

27/01 | 20h - Sarau poético com Gustavo Deon e convidados

Gustavo Deon e convidados fazem um sarau poético. À pauta da visibilidade, direitos e liberdade, ganha-se a mescla do lirismo de poetas trans.

29/01 | 20h - A Casa Dança - lançamento do vídeo do bailarino Pedro Cunha

Lançamento do vídeo do bailarino trans Pedro Cunha, que integra o Projeto A Casa Dança.

30/01 - 21h | Casa Virtual com Valéria Barcellos 

A cantora Valéria Barcellos faz o Casa Virtual Especial na companhia de uma convidada surpresa, encerrando as celebrações do Mês da Visibilidade Trans.

Concurso Fotográfico Intransferível (CCMQ e Iecine)

Durante o Casa Virtual Especial, acontece o lançamento do concurso fotográfico Intransferível, promovido pela CCMQ e pelo Instituto Estadual de Cinema (Iecine) – instituições da Sedac – que vai destinar premiações a fotografias registradas em celular por pessoas transexuais. Com edital a ser lançado ainda em janeiro, 20 (vinte) fotos selecionadas irão compor a mostra programada para o mês de junho na Casa de Cultura.

Local: todas as atividades no Instagram CCMQ

Siga também:  Facebook CCMQ | Instagram Iecine | Facebook Iecine

- Museu Antropológico do RS (Mars):

20/1 | 20h – Live “Trans e essa questão dos gêneros: uma conversa com Suelen Moraes e Caio Tedesco”

Bate-papo com Suelen Moraes, mulher trans ativista, com atuação no movimento LGBTQIA+ e transfeminista, acadêmica do curso de Serviço Social (Unisc), e Caio Tedesco, mestrando em História pela UFRGS, integrante do Centro de Referência da História LGBT do RS (CLOSE/UFRGS), ativista do coletivo TransEnem e integrante da criação do Museu Transgênero de Arte e História do Brasil (MUTHA). O evento será mediado pela doutora em Memória Social e Patrimônio Cultural (Ufpel) e antropóloga do Mars, Maria Helena SantAna.

Local: Página do Mars no Facebook

- RS Criativo:

RS Diverso – Durante o mês de janeiro, o RS Criativo apresenta diversos negócios criativos voltados ao público trans: Empoderatrans, Empregatrans, Rainbow e Transcendemos - todos abordam empreendedorismo criativo e o público Trans.

21/1 | 17h – Live: Projeto RS Diverso

Pretende oxigenar o debate, de maneira prática e atuante, mas, principalmente, de maneira contínua, não funcionando apenas como uma ação afirmativa específica, mas como um programa permanente. Tem a intenção de modificar cenários estanques e incentivar novos caminhos, fomentando, assim, o empreendedorismo de todos. Com os empreendedores Vitória Adler e Bruno Damasceno, da Rainbow, Gabriela Augusto, da Transcendemos, Clarissa Silva, coordenadora de Diversidade da Sedac, e Carol Biberg, coordenadora do Programa RS Criativo. Além dos cases e da live, trará dicas de livros e pesquisas que abordam a temática da transexualidade, diversidade e empreendedorismo.

Local: Facebook do RS Criativo

- Fórum Social Mundial 2021 (evento com apoio da Sedac):

25/1 | 18h30

Live musical com Valéria Barcellos na abertura do Fórum Social Mundial 2021.

Local: transmissão ao vivo pelo YouTube e Facebook da Assembleia Legislativa do RS e pela TV Assembleia (confira o canal da sua região aqui).

De 25 a 29/1 | 19h - Conselho Estadual LGBT (Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos):

Empoderamento das travestis, das mulheres e dos homens trans

Lives com a presença de representantes do Conselho, vereadoras trans eleitas, entre outras personalidades. Informações: Cleonice Araujo (54) 9 9161-3078.

Local: Facebook do Conselho Estadual LGBT.

- Assessoria de Diversidade da Sedac:

28/1 | 21h - Entrevista na FM Cultura

Clarissa Lima, assessora de Diversidade da Sedac, entrevista  Mendy  Black, artista trans da cena Hip Hop, no programa Quilombo, no ar sempre às 21h. Em pauta: negritude, identidade de gênero e cultura.

Local: Programa Quilombo, da FM Cultura (107.7).

- Museu de Arte do Rio Grande do Sul (Margs):

29/1

Vídeo com Gabriella Meindrad, secretária Adjunta da Cultura e mulher trans. O Margs também promoverá uma ação por meio de stories em suas redes sociais, abordando a diferença entre sexo, identidade de gênero, expressão de gênero e orientação sexual.

Local: Instagram e Facebook do Margs

- Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul (MACRS):

31/1 | 18h – Live de lançamento da BienalTRANS

A BienalTRANS é uma construção coletiva que, ao apresentar artistas trans de diferentes países, procura incluir pontos de vista não cisnormativos sobre a sociedade contemporânea e reconhece o MACRS como esse lugar de direito à arte e à Cultura para todes. O evento terá lançamento on-line dia 31 de janeiro com a participação da curadora-geral Valéria Barcellos, da curadora uruguaia Delfina Martinez, entre outros curadores internacionais convidados. Na ocasião será divulgada a convocatória para artistas trans do mundo todo participarem por meio de trabalhos em suporte de vídeo e imagem digitais.

Para marcar o lançamento desse projeto, que deverá integrar em caráter permanente as políticas públicas do Museu para garantir respeito e cidadania a Travestis, Mulheres Transexuais e Homens Trans, será inaugurado no jardim da novo na sede do MAC 4º Distrito (Rua Comendador Azevedo, 256), o mosaico da artista Silvia Marcon, com uma das suas tradicionais “Mona Lisas” em grande escala, levando no peito o símbolo transgênero.

Local: Instagram do MACRS

Secretaria da Cultura