Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Começa mais uma edição do Festival Internacional Sesc de Música em Pelotas

Publicação:

Secretaria
Secretária Beatriz Araujo representou o governador Eduardo Leite na abertura do Festival - Foto: Rafael Varela
Por Rafael Varela/ Ascom Sedac

Começou oficialmente nesta segunda-feira (20/1), em Pelotas, no Sul do Estado, a 10° edição do Festival Internacional Sesc de Música. A secretária da Cultura, Beatriz Araujo, representou o governador do Estado, Eduardo Leite, na abertura do evento, no Theatro Guarany (Rua Lôbo da Costa, 849, Centro).

Em um discurso rápido e de exaltação aos músicos da Orquestra Jovem do Pará - pelo qual foi ovacionada -, Beatriz ressaltou o papel do Sesc no fomento à cultura e garantiu que “o governo do Estado está feliz com mais essa realização do Festival em Pelotas. Desejo vida longa ao evento e que venham muitas outras edições.”

A edição 2020 contará com uma extensa programação cultural inteiramente gratuita, que estará ao alcance dos moradores de Pelotas e região. O Festival, já consolidado no calendário da cidade, levará a comunidade pelotense espetáculos em diversos espaços públicos, como hospitais, asilos, praças, igrejas e locais tradicionais, como o próprio Theatro Guarany que, em 2020, completa 99 anos.

A 10ª edição do Festival – realizada de 20 a 31 de janeiro – contará com mais de 50 professores vindos de 14 países, alguns deles integrantes das mais reconhecidas orquestras europeias. Eles darão aulas no período da manhã a quase 400 estudantes de música. Foram mais de mil inscritos, vindos de 22 estados brasileiros e de países da América Latina.

Concertos pela cidade

Orquestras e grupos comunitários levarão música de concerto a diversos cantos de Pelotas. Uma prévia foi apresentada já na noite desta segunda-feira, na abertura do Festival, quando a Orquestra Jovem Sesc Pará subiu ao palco com seus 72 integrantes.

Intercâmbio cultural

O evento é uma oportunidade de constatar que a música é uma linguagem universal, capaz de reunir instrumentistas, regentes e cantores que se encontram pela primeira vez em Pelotas. O Festival reúne músicos de países tão diferentes quanto Argentina e Bielorrúsia, Brasil e Noruega, Japão e Nova Zelândia, que fazem parte de algumas das principais orquestras do mundo.

O lado social da música

Jovens músicos – muitos deles em situação de vulnerabilidade social – vindos do Mato Grosso do Sul, Maranhão, Minas Gerais, Piauí, Rio Grande do Norte, Roraima e Sergipe formarão a Orquestra Jovem Sesc e terão a oportunidade de ver de perto as possibilidades que são abertas pela dedicação ao estudo da música.

De acordo com a organização do evento, a proposta do Festival este ano é valorizar o rico patrimônio arquitetônico de Pelotas e a sua tradição musical e cultural, com uma origem que remonta ao tempo das Charqueadas. O evento também procura derrubar as barreiras entre a música de concerto e a música popular ao incorporar ritmos contemporâneos.

Entre os destaques da programação que seguem esta proposta está um concerto da Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro e Kleiton & Kledir – em comemoração aos 40 anos de carreira da dupla.

O Festival

A realização do Festival é do Sistema Fecomércio-RS/Sesc, com o apoio institucional da Prefeitura de Pelotas e apoio cultural da UFPel, UCPel, Faculdade Senac, Bibliotheca Pública Pelotense, Unisinos, OSPA e Expresso Embaixador, Ecosul, Café 35 e Biri Refrigerantes.

Sesc/RS

Com sete décadas de atuação no Brasil e no Rio Grande do Sul, o Sesc pertencente ao Sistema Fecomércio-RS. Realiza ações em 100% dos municípios gaúchos, promovendo o bem estar social de trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e de toda a comunidade. As 497 cidades gaúchas recebem atividades sistemáticas em áreas como saúde, esporte, lazer, cultura, cidadania, turismo e educação. Atualmente, a estrutura da instituição conta com 70 unidades.

Secretaria da Cultura