Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

PESQUISAS

1- Pesquisa: O impacto da pandemia de coronavírus nos pequenos Negócios 5ª Edição – FGV + SEBRAE | Julho 2020

Em levantamento recente do Sebrae em parceria com a FGV, realizado entre os dias 26 e 30 de junho, constatou-se uma leve e gradual recuperação, com uma redução na queda média mensal do faturamento dos pequenos negócios. Enquanto na 1ª semana de abril, a perda média do faturamento chegou a 70%, no último levantamento esse percentual caiu para 51%. Apesar dessa pequena evolução, a pesquisa mostra também que a concessão de crédito para as pequenas empresas ainda não tem acompanhado o aumento significativo da procura desses negócios por empréstimos.

Os dados fazem parte da 5ª edição da Pesquisa “O impacto da pandemia de coronavírus nos pequenos negócios”, que teve a participação de mais de 6 mil participantes entre Microempreendedores Individuais (MEI), Microempresas e Empresas de Pequeno Porte

2- Pesquisa: O Impacto da pandemia de Coronavírus nos Pequenos Negócios 6ª Edição – FGV + SEBRAE | Agosto 2020

O relatório da 6ª edição do Estudo "O impacto da pandemia de Coronavírus nos Pequenos Negócios" que teve a participação de 6.506 respondentes de todos os estados e Distrito Federal correspondente ao mês de Agosto foi composto por: 57% MEI, 38% ME e 5% EPP (*Porte declarado na pesquisa).

3 – Pesquisa: O Impacto da pandemia de Coronavírus nos Pequenos Negócios Série Histórica – FGV + SEBRAE | Agosto 2020

Nesta Série Histórica, podemos acompanhar as seis edições do estudo  sobre  “O impacto da pandemia de Coronavírus nos Pequenos Negócios” e visualizar os resultados, comparativamente.

4 - Pesquisa: FGV Projetos – Cultura na economia brasileira

O setor cultural, tema relevante para a economia, serve de base para o estudo da FGV Projetos: “A Cultura na Economia Brasileira”. A análise, feita a partir de um desafio proposto pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), objetiva traçar indicadores para medir a participação cultural na economia e na sociedade brasileiras. Para isso, foram consideradas três dimensões fundamentais: o orçamento público, o mercado de trabalho e o consumo das famílias.

5- Pesquisa: Impactos Econômicos da COVID-19 na Economia Criativa - FGV+ SBERAE | Julho 2020

Em estudo realizado em Julho pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em parceria com o SEBRAE, dados informam que 90% do setor criativo perdeu renda com a pandemia de COVID-19


6 -Pesquisa: Mapeamento da Indústria Criativa no Brasil – FIRJAN | 2019

Mapeamento elaborado e disponibilizado pelo FIRJAN, em sua sexta edição, visa identificar o comportamento da Indústria Criativa no Brasil no período de 2015 a 2017 marcando as diferenças tanto em relação aos setores da economia, como também em relação ao biênio anterior.

Uma informação que destacamos é: mesmo no cenário adverso, os trabalhadores criativos mantiveram sua participação no estoque de mão de obra formal nacional e destaca ainda que ao lado de São Paulo e Rio de Janeiro, Santa Catarina e Rio Grande do Sul compõem o rol de estados que mantiveram a participação de profissionais criativos acima da média nacional.

 7- Pesquisa:  II Mapa da Economia Criativa do Rio Grande do Sul

O Mapa da Economia Criativa do Rio Grande do Sul, realizado pelo INSPE teve como objetivo de estudo trazer dados que caracterizem as diferentes áreas conhecidas como parte da Economia Criativa de Porto Alegre, apontando seus perfis sociais e econômicos, além de suas percepções, desafios e necessidades na hora de empreender no seu negócio.

8 - Pesquisa Potencial de impacto da cadeia da música na economia do Rio Grande do Sul - DEE/Seplag + SEDAC | Maio 2020

Estudo inédito elaborado pela Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag) mostrou que os recursos dos eventos musicais não são alocados apenas em empresas especializadas na prestação de serviços para atividades culturais, alcançam outros setores movimentando outras áreas da economia, como comércio, indústria e serviços.

9 - Pesquisa inédita sobre economia criativa no Rio Grande do Sul - DEE/Seplag + SEDAC | Dezembro 2019

Elaborado com o objetivo de compreender melhor as características e as potencialidades da Economia Criativa no Estado e situá-lo no contexto do mercado nacional, o estudo mostra que são mais de 130 mil os empregos formais neste segmento. Sendo este número superior, por exemplo, aos postos de trabalho gerados na indústria calçadista ou pelo setor automobilístico.

10 - Pesquisa: Impactos da COVID-19 na Economia Criativa - OBEC Bahia | 2020


Este Relatório final da Pesquisa de Impactos da COVID-19 na Economia Criativa, realizado pelo Observatório de Economia Criativa da Bahia, contou com parceria do RS Criativo em sua divulgação no Estado do Rio Grande do Sul. Os dados, colhidos de todo o país, de forma online, ajudam a entender os danos causados pela pandemia do novo coronavírus nos setores da Economia Criativa.

Secretaria da Cultura