Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

O Corpo que Habito: Oficina de Confecção de Bonecas

“O Corpo que Habito: oficina de confecção de bonecas” é o projeto executado pela oficineira Morgana da Silva Luz pelo Programa Invernadas Culturais.

Segundo Morgana, as bonecas sempre estiveram presentes na história, dos retalhos com inúmeros nós até os mais sofisticados modelos. “Carregadas da energia de quem as cria, confeccionar uma boneca é dar continuidade à nossa história”, afirma.

A proposta da oficina é incentivar os internautas a confeccionar uma boneca com a qual cada participante irá se identificar, em relação ao formato de corpo, cor de pele e tipo de cabelo, conectando-se com a diversidade”.

O trabalho é voltado para crianças de no mínimo 10 anos de idade até adultos, sem idade limite, com acessibilidade na comunicação, através de legendas e intérprete em libras. Cada participante irá confeccionar a sua boneca, utilizando tecidos variados, fitas, botões, fios e demais materiais que dispor, em suas casas ou em espaços de criação, produzindo assim uma peça de baixo custo.

O resultado pretendido com o projeto, afirma Morgana, é a valorização e a releitura de um brinquedo dito como popular, através da confecção de uma boneca de pano representativa, tendo em vista a ausência de bonecas e bonecos no mercado que considerem a diversidade étnica, biológica, cultural e social.

“Será possível compreender na prática a importância do fazer manual e do conhecimento passado de geração para geração. Além disso, todo o aprendizado poderá vir a ser uma possível fonte de renda”, afirma.

Alguns objetivos específicos do projeto são valorizar a cultura popular e os conhecimentos passados de geração para geração; reconectar com a nossa essência infantil, através de uma atividade lúdica; desenvolver uma possível fonte de renda; incluir pessoas em situação de vulnerabilidade social, através de uma atividade de baixo custo; e incluir pessoas com deficiência auditiva, através de legendas e intérprete de libras.

Curtiu? Para saber mais, clique aqui.

Secretaria da Cultura