Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Assembleia Legislativa do RS recebe Ospa para concerto de clássicos gaúchos na quarta-feira (15/9)

Espetáculo integra a programação do “Ano Cultural do Parlamento gaúcho” e terá transmissão ao vivo pela TV e redes sociais

Publicação:

Maestro Evandro Matté e OSPA em 7 de agosto 2021   crédito da foto   Leandro Rodrigues, divulgação, OSPA
Maestro Evandro Matté e Ospa em 7 de agosto de 2021 - Foto: Leandro Rodrigues
Por ASCOM | OSPA

Em apoio ao setor da cultura, que tantas adversidades enfrenta devido à pandemia de Covid-19, a Assembleia Legislativa do do Rio Grande do Sul elegeu 2021 como o “Ano Cultural do Parlamento Gaúcho”. Diversas ações de incentivo à cultura têm tomado lugar, entre elas o Sarau do Solar, o 15º Prêmio de Poesia Lila Ripoll e o 16º Prêmio Teixeirinha.

No dia 15 de setembro, às 20h, esta programação ganha a participação de luxo da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa), instituição da Secretaria de Estado da Cultura (Sedac), que fará a apresentação "Clássicos Gaúchos", no Teatro Dante Barone. Haverá distribuição de ingressos, obedecendo o  limite de 40% da ocupação do teatro, a partir de terça-feira (veja detalhes no serviço abaixo). O evento será transmitido ao vivo pela TV Assembleia (canal 11.2), Facebook e YouTube da Assembleia Legislativa do Estado. 

O repertório, com regência do maestro Evandro Matté, tem forte presença da música gaúcha, marcando a passagem da Semana Farroupilha e os 50 anos do movimento nativista que serão celebrados em 2021. Também presta homenagem ao grande compositor argentino Astor Piazzolla, no ano de seu centenário, com as peças "Fuga y Misterio" e "Oblivion".

Artista revelado no ciclo dos festivais nativistas, o cantor Victor Hugo, ex-secretário da Cultura do RS, subirá ao palco para interpretar três canções que marcaram a história do festival Califórnia da Canção Nativa de Uruguaiana: “Gaudêncio Sete Luas”, de Luiz Coronel e Marco Aurélio Vasconcellos; “Desgarrados”, de Sérgio Napp e Mario Barbará; e “Veterano”, de Antônio A. Ferreira e Ewerton Ferreira. O concerto é uma oportunidade única de apreciar uma orquestra executando esses e outros clássicos compostos por Guerra-Peixe, Guinha Ramires, Alfred Hülsberg, Leonardo, Teixeirinha e Geraldo Flach. 

Evandro Matté (regente – Brasil)

É diretor artístico e maestro da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, da Orquestra Theatro São Pedro e do Festival Internacional Sesc de Música, em Pelotas. Realizou sua formação musical na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, na University of Georgia (Estados Unidos) e no Conservatoire de Bordeaux (França). Desde 2006, atua como regente e, como convidado, já esteve à frente de orquestras de Uruguai, Argentina, China, Portugal, República Checa, Croácia, Alemanha, Itália, Colômbia e Estados Unidos. Em 2019, foi condecorado pelo Ministério da Cultura da França pelo desenvolvimento das artes francesas em seu domínio artístico.

Maestro Evandro Matté   Crédito da foto   Sofia Cortese, Divulgação OSPA
Maestro Evandro Matté - Foto: Divulgação - Ospa

Victor Hugo (solista – Brasil)

Artista revelado no ciclo dos festivais nativistas, onde, inúmeras vezes, recebeu premiações de melhor intérprete. Destacam-se suas participações na Califórnia da Canção Nativa de Uruguaiana, no Musicanto Sul-Americano de Nativismo de Santa Rosa, Moenda da Canção de Santo Antônio da Patrulha, Ciranda Musical Teuto-Rio-Grandense de Taquara, entre outros festivais. Sua discografia é composta pelos álbuns: “Victor Hugo – Cada vez mais”, disco de estreia e que lhe concedeu o Prêmio Sharp de Música em 1988 como revelação masculina na categoria MPB; “Victor Hugo – Tchê”; “Victor Hugo – Coisarada”; “Vivências”, este em parceria com Geraldo Flach e composto inteiramente por canções de autoria de Sergio Napp e de Mario Barbará; “Victor Hugo – Cibernauta”, inteiramente composto por canções de autoria de Jerônimo Jardim.

Victor Hugo   Crédito da foto  Divulgação (1)
Victor Hugo - Foto: Divulgação - Ospa

Secretaria da Cultura